Capítulo 1

Yu-Gi-Oh! Cards from the Sky

1ª Temporada

O Titã Desperto

Capítulo 1

            Hoje é dia de escola. Meus amigos passaram o dia tentando me animar. Mas só havia uma coisa que poderia me tirar dessa: um duelo.

“Ataco diretamente com Arauto da Perfeição!” Meus pontos de vida caíram a zero com esse ataque direto de um “Arauto da Perfeição” equipado com a magia “Arma de Ritual”. O total de pontos era 3300. Isso culminou na minha derrota.

“O que houve, Charlie? Você não está se concentrando no duelo!” Disse minha amiga, Tory. Nem poderia me concentrar, com meu pai sumido dessa forma. Talvez nem duelos para me tirarem dessa.

Fui para casa. No caminho, passei do lado do campinho que funcionava como pista de pouso para os saltos do meu pai. Resolvi ir até lá para ver se encontrava alguma evidência. Que nada, encontrei algo muito estranho: um Deck lacrado, novo, dentro de uma caixinha de acrílico transparente. Peguei a caixinha e olhei para os lados. Não havia ninguém.

“Bom, cartas novas não farão mal nenhum no meu deck, né?” pensei. Então, fui correndo para casa para ver que tipos de cartas eram.

Eram cartas bonitas, representavam anjos, com planetas do nosso Sistema Solar no plano de fundo. “O Agente da Criação – Vênus, O Agente  do Mistério – Terra, O Agente dos Milagres – Júpiter, o que são esses Agentes?”

Resolvi pesquisar na internet o significado dessas cartas. Zero resultados encontrados. Ninguém sabia dessas cartas. Postei tópicos de ajuda em fóruns, blogs, sites, tudo o que encontrei. Todos deram a mesma resposta, “Nunca ouvi falar”.

Então comecei a ler as cartas. Elas trabalham em conjunto, algumas até citavam algumas cartas que eu já tinha. Resolvi melhorar esse deck. Naquela noite, não dormi.

No outro dia, fui com sono para a escola, devido à noite anterior, mas depois que a aula acabou, acordei de repente, pronto para duelar.

“Ei, eu montei um deck novo, alguém?” senti uma mão tocar meu ombro, uma mão que eu reconhecia, meu rival, Rocky. Ele era o maior valentão da escola, vive enchendo o saco de todos, mas parece que ele queria duelar. Saímos para uma arena de duelos improvisada com giz pelos alunos da escola. Todos formaram um círculo, queriam ver o duelo.

Coloquei meu disco de duelo no braço direito, enquanto Rocky colocou no esquerdo. Sim, eu sou um duelista canhoto, e ele é destro. Colocamos nosso deck no slot e ativamos o embaralhador. Então, sacamos cinco cartas.

“Perdedores primeiro” Rocky provocou. Então, eu saquei uma carta. Minha mão continha Zeradias, Arauto do Céu, Julgamento Solene, O Agente da Criação – Vênus, Bola Mística Brilhante, Arauto da Luz Laranja e Libertação de Almas.

“Primeiramente eu vou ativar o efeito do Zeradias, descartando-o da minha mão. Com isso, posso adicionar uma carta ‘O Santuário no Céu’ do meu Deck para a minha mão. Então, eu ativo o Santuário.”

Todos ficaram perplexos pelo efeito de busca, e ainda mais quando uma estrutura celeste apareceu sob nossos pés. Tinha jeito de ser Greco-romana, mas ainda assim não parecia ser deste mundo.

“Vai jogar ou ficar babando para o campo mágico, idiota?” Rocky me apressou.

“Invoco O Agente da Criação – Vênus. Depois, ativo seu efeito, pagando 1000 pontos de vida para invocar 2 Bolas Místicas Brilhantes do meu deck para o campo, em modo de defesa.”

“Isso é tudo?” Rocky parecia preocupado com minha jogada com os Agentes.

“Ainda não! Eu faço o Overlay das duas Bolas Místicas Brilhantes. Crio a Overlay Network com os dois monstros de Nível 2. Invocação Xyz! Solidifique-se, Gachi Gachi Gantetsu!”

A platéia ficou ainda mais perplexa ao ver o monstro de rocha saindo da espiral vermelha que abriu-se no chão quando anunciei a invocação especial. Gachi Gachi pôs-se em modo de Defesa, com suas duas Overlay Units girando em torno dele.

“De onde você tirou um monstro Xyz?” Rocky estava assustado. E não era por nada.

“Pelo efeito do Gantetsu, meus monstros ganham 200 de Ataque e Defesa para cada overlay Unit ligada nele.” Venus tinha 2000 de Ataque e 400 de Defesa, enquanto Gachi Gachi tinha 900 de Ataque e 2200 de Defesa.

“Coloco uma carta virada para baixo, e termino meu turno!” A platéia aplaudiu a performance do meu turno.

“Tudo isso para nada. Invoco especialmente o Cyber Dragão! Esse monstro pode ser invocado especialmente se só meu oponente controla monstros. Então, eu invoco normalmente Arauto da Luz Laranja. Invocação Synchro! Apareça, Dragão Rosa Negra!”

“Essa não, ele vai…”

“Sim, eu vou ativar o efeito do Dragão. Quando ele é invocado por Synchro, eu posso destruir todas as cartas no campo! Furacão Rosa Negra!”

“Não nessa vida! Ativo o efeito do Arauto da Luz Laranja da minha mão! Mandando ele mais um outro monstro tipo Fairy da minha mão para o cemitério, eu posso negar o efeito do seu dragão, e destruí-lo!” A platéia vibrou, enquanto o holograma do Arauto e a Bola Mística se cruzaram, formando um laço, que envolveu o Dragão Rosa Negra, e o destruiu.

“Meu Dragão!” Rocky teve seu combo quebrado, e não podia mais invocar monstros. “Termino meu turno!”

“Sem nada no campo para protegê-lo?” Pensei. Ele devia ter algum truque escondido.

“Meu Turno!” Saquei O Agente dos Milagres – Júpiter. “Eu invoco O Agente dos Milagres, Júpiter! Pelo efeito do Gantetsu, ele fica com 2200 de Ataque. Batalha! Vênus, ataque diretamente! Detenção Sagrada!”

“Ativo o efeito do Cancelador de Batalhas da minha mão! Quando meu oponente declara um ataque direto, eu posso invocar especialmente esse monstro, e terminar a fase de batalha. Sua chance de causar 4200 de dano veio e já passou, meu amigo.” O Cancelador apareceu no campo em modo de defesa, tocando seu sino, e detendo o ataque da Vênus.

“Putz, que belo movimento. Termino meu turno”

Rocky sacou. “Termino meu turno” Todos ficaram se entreolhando. Havia comentários do tipo “Ele não quer ganhar?”, “O que ele está fazendo?”, “Porque ele não joga?”, e assim por diante.

“Se você não quer jogar, eu vou” Rocky ficou calado. Eu saquei O Agente do Mistério – Terra. “Eu invoco A Terra! Pelo seu efeito, eu posso buscar do meu deck uma carta com “O Agente” no nome, e a colocar na minha mão. Eu escolho a segunda Vênus.”

“Se vai atacar, ataque logo, não fará diferença.”

“Lógico que fará, quando os ataques pegarem em você, você perderá os 4000 de vida que tem!”

“Tente me pegar!”

“Terra, ataque o Cancelador dele! Mistérios Terrenos!” Terra conseguiu destruir o monstro dele, que tinha 0 de Ataque e Defesa.

“Vênus, Ataque Direto! Detenção Sagrada!” Rocky perdeu metade dos seus pontos de vida.

“Acabou, Rocky! Jupiter, Ataque direto! Esmagamento Massivo!”

“Antes do seu ataque, eu ativo um efeito da minha mão! Eu invoco especialmente Gorz, Emissário das Trevas! Ele pode ser invocado quando eu recebo dano e não controlo nada no meu campo. Acabou, nem você pode contra isso!”

“Quer apostar? Ativo minha armadilha, Julgamento Solene! Pagando metade dos meus pontos de vida, eu nego a invocação do Gorz, e o destruo!”

“Quando você conseguiu essa carta?”

“Esse deck é o melhor que já fiz, não te devo satisfações!” O holograma de um senhor apareceu no campo, estendeu seu braço, e Gorz se desfez, às custas de 2000 dos meus pontos de vida. “O Ataque continua! Júpiter, Esmagamento Massivo!”

Todos olharam assustados o Agente dar um soco poderoso no peito de Rocky, que perdeu seus 2000 de vida restantes. Os hologramas então desapareceram. Juntei minhas cartas no deck, e o disco de duelo se desativou.

“Como? Como eu pude perder pro cara que ganha apenas 1 em 10 duelos?” Rocky olhava suas mãos, que oprimiam tanta gente, agora trêmulas pela derrota.

“Rocky. Vamos duelar de novo algum dia desses”

Rocky se espantou. “Você não vai me encher o saco a partir de agora?”

“Pra que eu preciso disso? Não duelo pra vencer, duelo apenas por diversão; vencer é uma conseqüência”

Rocky juntou seu deck, colocou no bolso, virou a cara e saiu andando. Ele parou de repente. “Eu ficarei melhor. E aí, acertaremos as contas”

Apenas sorri. Tory chegou perto de mim. “Melhor agora?”

“Muito”

Quando percebi, já eram 17:30, hora de eu ir para casa. “Charlie, sua mãe não vai ficar preocupada?” Tory frisou o que eu teria demorado alguns minutos para notar. “Putz, é mesmo! Tenho que ir! Até amanhã Tory!” No entanto, Tory agarrou meu braço, e me deu um beijo no rosto. Então, virou as costas e saiu.

“Pra que isso?” pensei. Cocei a cabeça, e segui para casa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s