Extra Deck, Synchros e o Metagame

Yo!

Teremos uma análise diferente dessa vez. Essa é a minha opinião sobre o papel do Extra Deck no metagame atual.

 

Antigamente chamado de Fusion Deck, o Extra Deck não tinha tanta importância no jogo. Usava quem queria, não era extrema necessidade. As primeiras fusões foram lançadas no primeiro Booster, Legend of Blue-Eye White Dragon, mas praticamente ninguém as usava, porque não tinham efeito nenhum, você fundia dois monstros inúteis e formava um não-tão-inutil-mas-ainda-assim-longe-de-ser-bom, por isso o jogo era muito restrito ao Main Deck.

Foi assim até o final dos boosters baseados em Gx. Com certeza, as fusões ficaram mais populares nessa época por que vários protagonistas usavam fusões, como Jaden, Syrus e Zane. Mesmo assim, continuava sendo meio esquecido o bendito Fusion Deck. E a Konami percebeu isso.

5D’s foi onde o Extra Deck ganhou ampla usagem. Praticamente todos os decks tem um Extra, e o Main Deck passou de “tenha monstros poderosos de 2 tributos” para “faça Synchros custe o que custar”. Quase não se usam monstros de Lv alto no Main Deck hoje em dia, os monstros poderosos estão quase que inteiramente localizados no Extra, por não se prenderem à mecânica de Normal Summon. Juntamente com todas aquelas cartas que permitem invocações especiais em velocidade atômica, fazer Synchros deixou uma marca no Card Game, que provavelmente nunca sairá.

Verdade que demorou um tempo para que os jogadores se acostumassem com as mecânicas de Synchro, como usar Tokens, mas depois de aprendido, Synchro Summon se tornou uma arte. Uma boa parte dos archetypes atuais possui seus Synchros próprios, como o Giganoto nos Jurracs, Gottoms em Xs, Shi En em Six Samurai, e Vajrayana em Dragunity.

Apesar disso, existem vários Synchros Staples, que, segundo a tradição dos jogadores, devem estar em todo e qualquer extra deck, como Brionac, Stardust, Black Rose, Catastor e TRISHULA! Goyo era Staple antes de ser banido, e agora vem sendo lentamente substituido por Gaia Knight. No entanto, e obviamente, pode-se optar por retirar algum Staple caso seu deck não seja capaz de fazê-lo rapidamente (não adianta ser capaz de fazer Catastor em 3 turnos, até lá você já pode ter perdido). O único deck que eu vi sobreviver sem Synchros é o famigerado Gravekeeper’s, mas é um caso à parte, já que GK tem muita velocidade, e é bem consistente.

O Extra Deck, dessa forma, possui função vital no metagame atual, ele foi uma evolução desde o momento que apareceu pela primeira vez, e muito provavelmente Synchros não serão totalmente substituidos por Xyz, da mesma forma que ainda existem decks que usam muitas fusões, vulgo Gem-Knight e Hero Beatdown.

 

Bom é isso ai, essa é minha humilde opinião, espero que tenham gostado. Até a próxima!

Revelado!

Foi revelada a última carta promo que estará no TIN do Wind-Up Zeinmaster: Neo-Parshath, the Sky Paladin

Classe: Monstro de Efeito

Tipo: Fairy

Atributo: Light

Nível: 7

Efeito: Você pode fazer Special Summon desta carta sacrificando “Airknight Parshath”. Quando esta carta ataca um monstro em Posição de Defesa que tenha a DEF menor que o ATK desta carta, inflija a diferença do Dano de Batalha nos Pontos de Vida do seu oponente e compre 1 carta. Enquanto “The Sanctuary in the Sky” estiver no campo e seus Pontos de Vida forem maiores que os do seu oponente, esta carta aumenta seu ATK e DEF pelo valor da diferença dos Pontos de Vida.

Uma ótima carta, que será um bom reforço para decks Fairy, mas que tmb será pouco usado, devido a sua “dificuldade” de invocação, já que é preciso tributar um Airknight Parsath, um monstro nível 5 com um atk não muito grande (1900).

A situação do Tin está assim:

1 Secret Rare: Wind-Up Zenmaister
1 Super Rare: Neo-Parshath, the Sky Paladin
1 Super Rare: Archlord Kristya
1 Super Rare: Elemental HERO Gaia
1 Super Rare: Pot of Duality

Análise Diária – Jurrac Velphito

Yo!

Continuando o especial dos 1000 posts, terminamos com a análise de um Sycnhro Jurrac meio esquecido, mas é um grande problema para um dos maiores oponentes dos Jurracs: Catastor.

Classe: Synchro Monster/Effect Monster

Tipo: Dinosaur

Atributo: Fire 

Level: 5     

Set: Hidden Arsenal 3 (HA03-EN027)

ATK/DEF: Variáveis

Efeito:

1 Tuner + 1 ou mais monstros Dinosaur-Type não tuners

O Atk e a Def desse card são iguais à soma dos Atk originais dos Synchro Materials usados para sua Synchro Summon. Se esse card ataca um monstro em Posição de Defesa Face-Down, você pode destruir esse monstro com o esse efeito sem virá-lo para cima ou aplicar cálculo de dano.

Bom, esse efeito do Atk original é meio inútil, o Atk dele não fica tão alto assim, só se usar como Materiais Synchro Jurrac Monoloph e Jurrac Stauriko, que combinados, dão ao nosso Raptor um Atk original de 2000 SEM BOOSTS.

Mas esse não é o principal atrativo do nosso dinossauro aqui. É a habilidade de derrubar um outro Synchro Lv 5 relativamente fácil: Catastor.

Catastor é uma desgraça quando encontra Jurracs na frente. Ele tipo, destroi todos os Jurracs sem precisar batalhar, então precisamos de alguma coisa que detone ele antes de ele ser invocado ou colocá-lo face-down.

Jurrac Velphito é a perdição do Catastor. Coloque Catastor face-down com Book of Moon ou Swords of Concealing Light, e depois ataque com Velphito, destruindo por efeito, como Catastor adora fazer conosco.

E atenção: Como a maioria dos monstros de Atk variável, o Atk não é mantido caso Velphito seja mandado ao grave, de qualquer forma. Por isso, nem gaste Reborn com ele, ele só está aí para derrotar Catastor, e caso seja destruido e mandado ao grave, dá mais 200 de Atk caso tenhamos um Giganoto em campo.

É isso ai pessoal, espero que tenham gostado da análise, até a próxima!

Gusto Style Exodia OTK – Review

Como prometido, esse é o deck Gusto que permite o OTK mais “simples” que eu conheço.

1x Left Arm of the Forbidden One

1x Right Arm of th Forbidden One

1x Left Leg of the Forbidden One

1x Right Leg of the Forbidden One

3x Caam, Serenity of Gusto

3x Doctor Cranium

1x Exodia, the Forbidden One

3x Gusto Egul

1x Mind Master

1x Skelengel

3x Wynnda, Priestess of Gusto

3x Brain Research Lab

1x Foolish Burial

2x Gold Sarcophagus

3x Hand Destruction

3x Terraforming

3x Dimmensional Prison

1x Mirror Force

2x Reckless Greed

2x Threatening Roar

Bom, esse deck possui uma estratégia mto simples: invocar Mind Master com o Brain Research Lab ativado.

INSTRUÇÕES:

1- Invoque Mind Master. Caso não saia com ele na mão, use o efeito do Doctor Cranium. 2- Ative Brain Research Lab. Caso não saia com ela na mão, ative Terraforming. PS.: sem Brain Research Lab o OTK é impossível. 3- Ative o efeito do BRL e invoque outro monstro Psychic qualquer, o que não é difícil, já que a maioria dos Gustos são Psychic, não haverá grandes problemas4- tribute o Psychic pelo efeito do Mind Master e invoque outro Psychic qualquer 5-repita o procedimentoanterior , mas ao invés de invocar um Psychic qualquer, invoque Caam, Serenityof Gusto 6- Ative o efeito da Caam e retorne dois Gustos do grave para o deck para compra uma carta. Repita os procedimentos 4 a 6 até que vc tenha todas as peças do Exodia na mão.

Dicas:

Sempre tenha pelo menos duas Caam e uma Wynnda no deck.

É muito comum que a possibilidade de ativar o efeito do Mind Master se reduza a quase nada no final do deck, e é pra isso que existem as Reckless Greed e as Hand Destruction no deck, já que vc terá, certamente, mais de 10 cartas na sua mão.

Tmb existe a possibilidade de fazer synchros nas emergências, mas o deck não é totalmente adepto a eles.

Não deixe que o BRL seja destruído, pq o dano aos seus LPs será FATAL.

Eu sei que to um poko atrasado (xD), mas aki está.

Deck Profile – Jurrac (Especial do leitor)

Yo!

Esses dias, recebemos um e-mail do leitor Kaito, que nos deu uma dica incrível, na minha opinião: Um deck Jurrac. Essa decklist toma como base o e-mail de Kaito, mas eu modifiquei algumas partes, e na análise do World Championship 2011, pegou Rank S com tudo no máximo =O

Jurrac Extinction

2x Babycerasaurus

3x Jurrac Aeolo

2x Jurrac Dino

1x Jurrac Gallim

3x Jurrac Guaiba

2x Jurrac Herra

1x Jurrac Protops

2x Jurrac Ptera

2x Jurrac Velo

1x Burden of the Mighty

1x Dark Hole

3x Fossil Dig

1x Jurassic World

1x Lightning Vortex

1x Monster Reborn

2x Mystical Space Typhoon

1x Call of the Haunted

2x Dark Bribe

1x Metalmorph

1x Mirror Force

1x Negate Attack

1x Power Frame

2x Seven Tools of the Bandit

1x Solemn Judgment

1x Torrential Tribute

1x Urgent Tuning

Extra Deck:

1x Ally of Justice Catastor

3x Black Rose Dragon

1x Brionac, Dragon of the Ice Barrier

3x Jurrac Giganoto

2x Jurrac Meteor

2x Jurrac Velphito

1x Scrap Dragon

1x Stardust Dragon

1x TRISHULA!

Bom, dá pra ver que esse deck é beeem agressivo. A finalidade dele é aumentar o Atk dos monstros Jurrac, invocando o Giganoto, que é bem simples de ser invocado com o combo Dino + algum Lv 4, ou o Herra + Aeolo. Eu particularmente prefiro o Herra + Aeolo, pois o Herra é fácil de se invocar especialmente se um monstro seu em Def for destruido, mesmo setado. Isso pode parar o Atk de um Rai-Oh ou Gravekeepers, dependendo da sua sorte.

A preferência aqui é mandar monstros para o grave. O efeito do Ptera está ai pra isso. O oponente quase sempre tem alguma coisa que destroi o passarinho, mas o efeito de Bounce dele é legal com Synchros, e também com Gorz.

Temos dois tipos de buscadores também: Guaiba é o agressivo, quando ele destroi um monstro, invoca especial um Jurrac com 1700 ou menos de Atk do deck. Aí está o diferencial. TODOS os jurracs desse deck tem 1700 ou menos, possibilitando o combo Synchro na Battle Phase com o Urgent Tuning. Apenas invoque o Dino e faça a mágica rolar.

O outro buscador é o Velo. Faz a mesma coisa do Guaiba, mas a diferença é que esse funciona quando é destruido. Dê preferência a esse caso quiser um Giganoto com mais de 4000 de Atk.

uma vez invocado o Giganoto, seu oponente pode começar a rezar. Destruí-lo por batalha é uma tarefa difícil, com seu Atk de virtualmente 2500 quando entra em campo, ganhando 200 para CADA jurrac no grave e aumentando o Atk dos parceiros Jurracs na mesma medida.

Se ele for destruido por efeito, pode-se usar Call of the Haunted ou Monster Reborn. É preferível o Reborn, pois não fica ligado a nada no campo que possa servir de alvo. Ou também, quem se importa se o Giganoto for pro grave né? Faça outro e ganhe MAIS 200 de Atk pelo giganoto destruido.

Gallim é um bichinho engraçado. se for destruido, destroi o monstro que o destruiu, mas o oponente pode descartar 1 card pra negar esse efeito. Tudo bem, ele está aí por outra razão: Jurrac Meteor.

Se nada estiver dando certo, temos 5 limpadores de campo: 3 Black Roses, com a mesma simplicidade de invocar um Giganoto, e o Jurrac Meteor, que destroi tudo OBRIGATORIAMENTE assim que é invocado por Synchro (é isso que meteoros fazem, não dá pra dizer: Não vou ferrar tudo kkkkkk), mas deixa um Tuner do seu lado logo depois. Sabe pra que? pra invocar o GIGANOTO!

Burden of the Mighty dá dor de cabeça, principalmente quando você não tem Typhoon pra destruir na hora. Os monstros do oponente ficam mais fracos, e você cada vez mais forte, tem coisa melhor? Tem.

São chamados de Ataques diretos. É pra isso que se usa Dark Hole e Lightning Vortex. Lightning é excepcional nesse tipo de deck. Descarte um jurrac. Qualquer um. destrua tudo virado pra cima do oponente. Se não tiver nada setado, e se vc tiver um Giganoto, parabéns! Você acaba de apontar uma Sniper na cabeça do seu oponente!

Fossil dig é um nome jurássico para Reinforcement of the Army, mas não é limitado, e busca até um Lv 6, ou seja, qualquer dinossauro do deck.

Jurassic World não é necessário, mas eu adoro cartas de Field, e essa dá uma dor de cabeça, pois aumenta o Atk dos dinos AINDA MAIS, e suas Def tbm.

Metalmorph, dispensa comentários. Quer um poder mais de 8000? equipe isso no Giganoto e ataque um Obelisk the Tormentor =D

Power Frame é legal para aqueles monstros mais poderosos, que insistem em destruir seu Giganoto por batalha pra te humilhar. Isso nega o ataque e deixa seu monstro com um Atk igual ao do monstro oponente. A diferença é que o Atk do seu monstro vai continuar subindo.

De resto, são Spells e traps staples, com várias negações clássicas que ajudam a proteger seu giganoto de efeitos.

Bom, espero que tenham curtido a análise, é um deck extremamente ofensivo, e funciona legal.

Comentem!

PS: Quem quiser, mande dicas de decks pra mim ou pro Gottoms, nós trabalharemos na sua Decklist e, assim que possivel, postaremos como uma análise, com os devidos créditos, como o Kaito, nesse post 😉

Card Review – Daigusto Sphreeze

Bom, como o blog alcançou 1.000 visitas, agente pensou em fazer uns posts especiais. Eu vou trazer pra vcs um monstro do Archetype ‘Gusto’, que infelizmente não foram lançados no TCG.  Aki está Daigusto Sphreeze.

Tipo: Psychic/Synchro/Effect

Atributo: Wind

Nível: 6

Efeito:

1 Tuner + 1 ou mais monstros Gusto não Tuners
Quando essa carta for Synchro Summoned, vc pode adicionar um monstro Gusto do grave para sua mão. Seu oponente leva todo o dano de batalha que vc iria tomar em batalhas envolvendo monstros Gusto que vc controla. Esta carta não pode ser destruida por batalha.

Os monstros Gusto podem ser comparados aos Lightsworn, devido aos seus efeitos de usar monstros no grave. Apesar de não ser exatamente a função do deck, synchros podem ser feitos facilmente, já que possui vários monstros com efeitos de busca e podem ser invocados rapidamente com o efeito da Field Spell Brain Research Lab.

Os monstros desse archetype variam entre Winged Beast e Psychic. Assim, são compatíveis com cartas como Mind Master, Doctor Cranium e outras cartas que favoreçam os Psychic.

O interessante desse deck é que, apesar de ser meio esquecido (inclusive no OCG), ele possui um dos OTKs mais simples de serem feitos (que será postado nesse blog posteriormente).

Mas agora vamos ao que interessa: Daigusto Sphreeze.

Existem dois geitos de invocar esse synchro, caso vc esteja usando um deck de Gusto puro:

Daigusto Gulldos (synchro lv 5) + Gusto Egul (tuner lv 1)

Reeze, Whirlwind of Gusto (lv 5) + Gusto Egul (tuner lv1)

Esse monstro é, na minha opinião, o mais poderoso synchro Gusto já que pode trazer um monstro necessário do grave, e além disso, dá todo o dano de batalha que vc sofreria ao seu oponente. E tmb não é destruido por batalha. Parece a combinação perfeita, mas ele ainda é destruido por efeitos, ou seja, é importante usar traps e spells para o suporte desse monstro, para evitar que ele seja destruido antes do que seja necessário, ou seja, até vc ganhar o duelo (ou perder xD).

Esse deck é muito versátil e pode ser modificado para vários objetivos, assim como foi modificado para ser mais fácil a utilização do Gusto Syle Exodia OTK, que será postado amanha, aki nesse blog. Não deixem de comentar!:)

Deck Profile – Malefic

Yo! Esse Deck Profile de hoje falará dos Malefic, um archetype usado por Paradox no filme desse ano. E roda, hein? E como roda…

Monsters:

2x Cyber Dragon

1x Gorz the Emissary of Darkness

2x Herald of Creation

3x Malefic Cyber End Dragon

3x Malefic Parallel Gear

3x Malefic Stardust Dragon

3x Malefic Truth Dragon

 

Spells:

1x Dark Hole

1x Foolish Burial

2x Gold Sarcophagus

3x Hidden Armory

3x Malefic World

2x Megamorph

3x Shooting Star Bow – Ceal

3x Terraforming

 

Traps:

1x Deck Devastation Virus

1x Eradicator Epidemic Virus

1x Malefic Claw Stream

1x Skill Drain

1x Trap Stun

 

Extra Deck:

3x Cyber End Dragon

3x Stardust Dragon

3x Malefic Paradox Dragon

 

Bom, esse deck é muito versátil. É uma mistura de Skill Drain Beatdown com o Malefic OTK que foi postado aqui anteriormente, e ainda usa Synchros. Comecemos pelo básico:

Terraforming para caçar Malefic World, colocá-lo em campo o mais rápido possível. Pela grande quantidade de Malefics no deck, invocar uma versão corrompida fica fácil, sendo necessário apenas remover do Extra Deck o Cyber End ou o Stardust.

Caso queira mais poder de ataque, pode-se invocar o Malefic parallel Gear, e fazer Synchro usando o Malefic Stardust da mão, para invocar o malefic Paradox Dragon, que permite que seus outros monstros ataquem, e ainda permite que se invoquem outros Malefics que não sejam ele, permitindo uma força de ataque incrível, com uma simplicidade de invocação, o que torna esse deck rápido.

Se não quiser depender do campo, use Skill Drain para que você possa invocar mais malefics e evitar que eles sejam destruidos se o campo for removido. No entanto, o ideal é deixar o campo mágico em jogo e o Skill Drain também, para que você possa se aproveitar dos dois efeitos.

Temos também Cyber Dragon para poder rápido, e Gorz, que funciona bem pelo seu alto Atk, facilidade de invocação, e seu Token tunado.

Gold Sarcophagus é usado para buscar as peças do OTK, que não estarei citando aqui por motivos óbvios.

Temos também uma cópia de cada vírus que não foi banido, para acabar com as spells, traps e monstros do oponente, uma variação básica de um Virus Control, que utiliza o alto poder de Atk e o atributo DARK para alguma coisa que não seja bater no seu oponente.

Temos Trap Stun também, para parar possiveis Mirror Forces por 1 turno, dando uma vantagem ainda maior.

E finalmente, Herald of Creation, para reciclagem.

No Extra Deck, Stardust, que, infelizmente não será invocado nesse deck, só está aí para fazer a Summon do Malefic, e Cyber End, que nunca virá a luz do dia, já que não temos polimerização ou similares. Só está aí para food do Malefic.

 

Bom, vendo a decklist dessa forma, parece que não tem uma função específica. Na verdade, não há uma só função específica, esse foi montado para ser um deck que pode se adaptar a várias situações de duelo, com uma build variada, mas consistente. Infelizmente, na maioria dos campeonatos aqui do Brasil, não se pode usar esse deck, por conter Malefic Stardust e malefic truth, cartas da Jump, mas ainda é legal em alguns campeonatos, principalmente em São Paulo.

 

Espero que tenham gostado, até mais!